quinta-feira, 1 de outubro de 2009

À MIRA DO CAOS

Plano de contingência evita panes Duplicação de equipamentos é uma opção para driblar transtornos como a queda da internet


Rafael Hupsel/Folha Imagem


DOR-DE-CABEÇA EMBUTIDA: Sem um provedor
extra, a Ornare, de móveis de alto padrão, diz ter
sido prejudicada com o apagão da internet; a fábrica
ficou sem receber os pedidos de clientes e sem fazer encomendas


ANDRÉLOBATO
COLABORAÇÃO PARA FOLHA Villaça, a Telefônica está com problemas. Mas aqui a situação já foi resolvida, impacto zero para os clientes.
Essa é a frase que não teria preço para os empresários na lista dos cerca de 2,4 milhões de assinantes do Speedy, da Telefônica, que tiveram o serviço de internet suspenso por 36horas, entre os últimos dias 2 e 3. O privilégio de tê-la ouvido foi do diretor de tecnologia da informação da Check Express, Luiz Alberto Villaça, que recebeu a ligação enquanto se reunia como presidente da empresa e continuou tranqüilamente a resolveros assuntos do dia.
Sem um plano de redundância da rede que consiste em possuir equipamentos e fornecedores duplicados, essa tranqüilidade seria impensável.
Com 50 mil pontos de clientes e milhões de transações mensais, a Check Express faz serviços de crédito, pagamentos e certificações.
Como usamos dois provedores emtempo real, continuamos o atendimento sem nenhum problema, diz Villaça.
A estratégia de montar um plano de continuidade de negócios (BCP, na sigla em inglês) é, segundo consultores ouvidos pela Folha, a mais adequada para evitar transtornos como o ocorrido no início deste mês.
Para isso, o empresário pode contar comdiferentes níveis de segurança. O mais recomendado é que seja feita uma avaliação dos pontos críticos para o funcionamento dos negócios caso o acesso à rede caia.
A partir dos diferentes cenários, a empresa deve montar umsistemade redundância.
Além de escolher diferentes provedores, é importante pensar na estrutura da rede. Equipamentos como roteadores e programas que identificam um possível mau funcionamento devem ser obtidos de acordo como plano de continuidade.

Prevenção
O plano de contingência não é um trabalho para ser feito depois da crise e, sim, antes, ressalta o consultor de segurança de negócios PauloBeck. Para se prevenir, ele sugere replicar o banco de dados, os principais equipamentos, os servidores e os roteadores. O empresário que quiser enfrentar com sucessouma situação de crise também não pode deixar de cuidar da gestão. As empresas se preocupam muito coma tecnologia, mas se esquecem do essencial: as pessoas e os processos, destaca Alan Scofield, gerente de negócios da Sion People Center.
Reações:

0 comentários: