domingo, 4 de outubro de 2009

Qualidade da imagem está nos detalhes

Qualidade da imagem está nos detalhes GATO POR LEBRE > Televisores apresentados como prontos para alta definição não oferecem a máxima capacidade possível

DA REPORTAGEM LOCAL
Antes, a dúvida era entre o aparelho de plasma ou de LCD. "Hoje, não há diferença de qualidade significativa na imagem final entre os dois. Nas TVs modernas, também não existe mais o medo de o plasma queimar [em um lugar da tela onde fique uma imagem estática]", diz Amilton da Costa Lamas, gerente de marketing e inovação do CPqD (Centro de Pesquisa e Desenvolvimento em Telecomunicações; www.cpqd.com.br).
Segundo Lamas, "a tecnologia [de telas grandes] está totalmente dominada", e o consumidor pode se preocupar apenas com os detalhes técnicos do aparelho que vai levar para a casa. "A alta definição de verdade é 1.920x1.080 linhas [full HD], mas a pessoa só vai notar uma diferença significativa [com relação à definição de 720p] nas telas maiores, de mais de 36 polegadas", afirma.
Quando você for comprar seu aparelho, note que as etiquetas com a expressão HD Ready (prontos para a alta definição) indicam, normalmente, aparelhos com resolução de 720p, que não oferecem a melhor qualidade de imagem disponível hoje, de 1.080 linhas.
Nos televisores com melhor imagem, as lojas colocam etiquetas como full HD (alta definição plena) e 1.080p. A letrinha refere-se ao processo de formação das imagens -o p, de progressivo, é superior ao i, de interlaced (entrelaçado). Para Lamas, o consumidor deve ficar atento também aos tipos de conexão que o aparelho possui (como HDMI para alta qualidade e vídeo componente ou S-Video para aparelhos analógicos). Por exemplo, tocadores Blu-ray e videogames, em sua melhor qualidade, pedem conexão HDMI. Mais de uma entrada do tipo facilita o uso de mais de um equipamento na mesma TV.
Ele recomenda também que a pessoa veja quais as saídas de áudio disponíveis.

Detalhes
Outras características que influem na imagem final é um bom contraste (acima de 10.000:1) e um rápido tempo de resposta, medido em milissegundos -menos de 8 ms já é um bom tempo. Mas como os dados divulgados pelas fabricantes não costumam ser muito confiáveis, também é bom usar os próprios olhos para avaliar a qualidade da imagem e perguntar ao vendedor quais os ajustes feitos.
Para José Abilio Queiroz, diretor-comercial do site jacotei.com.br, que faz comparação de preços e análise de mercado, o consumidor que não estiver interessado em comprar um tocador Blu-ray ou um set-top box para TV digital nos próximos dois anos deve investir em um aparelho com resolução de 720p, "que já tem uma imagem muito melhor que a TV convencional que conhecemos". "Comprar uma TV de 1.080 linhas e não ter Blu-ray ou conversor é dinheiro jogado fora, porque você não vai aproveitar tudo o que ela oferece."
E, como lembra Lamas, "não adianta ter TV se não tiver sala". A recomendação é que a tela fique a uma distância da poltrona de três a cinco vezes sua altura. (GVB)

52HL157
Televisão com tela de 52 polegadas e capacidade full HD, vem com conversor embutido para sintonizar TV digital e duas entradas HDMI e custa R$ 9.190; www.semptoshiba.com.br

SAMSUNG 650
O aparelho, com corpo colorido, é compatível com alta definição total, tem quatro entradas HDMI e possui o conversor digital embutido; com 40, 46 ou 52 polegadas (www.samsung.com.br)

BRAVIA 46W300A
A linha W das TVs tem capacidade full HD, 3 conexões HDMI e sensor de luz para adequar o brilho ao ambiente; o modelo de 46 polegadas custa cerca de R$ 5.999, em www.sonystyle.com.br
Reações:

0 comentários: