domingo, 4 de outubro de 2009

Aprenda a colocar música como plano de fundo em e-mails
A leitora Marisa de Lima Albiero gostaria de saber por que, ao enviar uma música de fundo em um e-mail, o arquivo não é escutado pelo destinatário.
Como a leitora não especificou o programa de e-mail utilizado, vou tomar como exemplo o Outlook Express, disponível em qualquer micro com Windows. As informações mostradas neste texto utilizaram a versão seis do programa.
Se você anexar um arquivo de música a um e-mail, o conteúdo só será executado se o destinatário clicar sobre ele, pois ele aparece como anexo.
Contudo, usando o recurso de som de plano de fundo, o arquivo será automaticamente executado quando o e-mail for aberto pelo destinatário.
Ao enviar um som de fundo, deve-se considerar o tamanho do arquivo de música e o público-alvo. Desaconselho seu uso para e-mails profissionais.
Embora possam ser incorporados arquivos dos mais diversos formatos, sugiro usar arquivos MID, que são muito pequenos, raramente ultrapassando 10 Kbytes de tamanho para uma música inteira. Procure em www.mididb.com.
Arquivos MP3 já são bem maiores, ocupando, em média, 1 Mbyte por minuto de música.
Para inserir um som de fundo, inicie o novo e-mail. Clique no menu Formatar, selecione Plano de fundo e, em seguida, Som. Na caixa de diálogo que é aberta, clique no botão Procurar e selecione o arquivo.
Você deve escolher também se a música deve ser tocada uma única vez ou continuamente. Depois disso, volte ao e-mail e ouça a música.
Você também pode incluir um papel de carta. Selecione Formatar, Aplicar papel de carta e escolha um modelo.
A execução de uma música vai depender do programa de e-mail utilizado pelo destinatário. Se ele tiver um programa de outro fabricante, é possível que a música não fique audível.
Fiz um teste enviando um e-mail, a partir do Outlook Express, que continha um som de fundo e um papel de carta. O e-mail foi exibido corretamente quando aberto pelo Outlook Express e pelo Windows Live Mail. Já no Outlook 2007 e no 2003, apareceu o papel de carta, mas o som, que estava como um anexo, não foi tocado.
Reações:

0 comentários: