domingo, 4 de outubro de 2009

Guarde seus dados que estão na rede


09/01 - 14:13 - Agência Estado
Nos primórdios da internet, a maioria dos arquivos (textos, fotos, e-mails, etc.) e programas ficava fora da rede - ou seja, guardadinha no disco rígido do PC.
Mas, em 2008, a coisa mudou completamente. Veja o caso do e-mail, por exemplo. Hoje em dia, a maioria das pessoas utiliza um serviço de correio eletrônico online (webmail), como o Gmail e o Yahoo!.
As pessoas estão deixando tudo online - além dos e-mails, também fotos, agenda e até documentos de Word e Excel. E há bons motivos para isso: os serviços online são superpráticos, pois podem ser acessados de qualquer PC, e bem confiáveis - se o seu computador queimar ou pegar vírus, você não perde os seus dados (pois eles estão a salvo na internet).
Mas existem algumas situações em que vale a pena ir na direção contrária, e ter uma cópia dos dados armazenada no seu próprio computador. Em primeiro lugar, a segurança. O que acontece se a Microsoft, o Yahoo! ou o Google perderem seus e-mails, ou suas fotos? E se o webmail sair do ar bem na hora em que você precisa consultar uma mensagem?
Isso sem falar na conexão à internet. Quem tem banda larga em casa sabe que, não raramente, ela sai do ar - aí, se todos os seus dados estão online, você fica na mão.

E o que dizer dos notebooks, então? Você é um executivo, e viaja pra todo lado com seu laptop? Um vendedor, que fica o dia todo no trânsito com a máquina? Um estudante, que leva o notebook de casa para a faculdade? Nessas situações, geralmente não há conexão à web. Ou seja: também vale a pena ter cópias offline dos seus dados.
A coisa também é uma questão de liberdade. Se você quiser trocar o Hotmail pelo Gmail (ou o Fotolog pelo Flickr), por exemplo, a migração fica muito mais fácil se você tiver cópias dos seus arquivos no disco rígido do computador. Convencido? Mãos à obra e vamos lá!
BAIXE OS SEUS E-MAILS - Se você quer trocar de serviço de e-mail, basta ativar a opção de redirecionamento - veja como na página ao lado. Todas as mensagens que forem chegando serão encaminhadas para o seu novo endereço.
Mas e as mensagens antigas, que já foram recebidas? Você vai deixá-las para trás, esquecidas na sua antiga caixa postal? Não faça isso - após certo tempo de inatividade, a maioria dos serviços de e-mail deleta a sua conta (e com ela, todo o arquivo de mensagens).
Nesse caso, a melhor solução é baixar tudo para o PC. Primeiro, é preciso ativar a opção POP do serviço de e-mail. Depois, você deverá configurar o seu programa de e-mail para que ele baixe as mensagens. Qualquer programa serve - pode ser o Outlook, Outlook Express, Thunderbird ou Windows Live Mail. A exceção fica por contado serviço Hotmail, que requer o Windows Live Mail.
Seja qual for o software utilizado, a configuração é mais ou menos a mesma. Você deverá criar uma conta (no Outlook Express, por exemplo, é só clicar em Ferramentas/Contas e Adicionar). Aí, quando solicitado, digite os endereços do "servidor POP" e do "servidor SMTP".
GMAIL OFFLINE - Você sabia que dá para usar o Gmail mesmo estando desconectado da internet? É uma verdadeira mão na roda para quem tem notebook. O Google promete tornar a coisa mais fácil. Mas, por enquanto, dá um certo trabalho.
É preciso ativar e configurar o modo IMAP (Internet Message Access Protocol). Entre no Gmail, clique em Configurações e mude o idioma para English/US (o serviço ainda não está disponível no Gmail em português). Clique em Forwarding e marque o item Enable IMAP. Clique em Save.
Agora, é preciso configurar o seu programa de e-mail. O Google oferece um guia passo a passo em tinyurl.com/yvsysx. Por fim, é preciso fazer uma "sincronização" inicial das mensagens - no Outlook Express, clique em Ferramentas/Sincronizar tudo.
Esse processo, que só precisa ser feito uma vez, pode levar horas (deixe o PC trabalhando durante a noite). Você poderá ler, escrever e responder mensagens do Gmail, mesmo estando desconectado da internet. Os e-mails ficarão armazenados no computador, preparados para envio - quando você se conectar, serão enviados automaticamente.

LEVE A ENCICLOPÉDIA ONLINE WIKIPEDIA DENTRO DO BOLSO - Já pensou ter consigo, sempre, a maior enciclopédia da internet - e tirar qualquer dúvida, a qualquer hora, mesmo estando longe do computador e sem conexão à rede? É essa a proposta da Encyclopodia (encyclopodia.sourceforge.net/en/index.html), uma versão da Wikipédia especialmente adaptada para consulta, e leitura, na telinha do iPod.
Com o iPod conectado ao computador, você baixa um programa especial que faz a instalação. A Wikipedia portátil, que está em inglês, toma aproximadamente 1,7 gigabyte de espaço na memória do iPod. Como o aparelho não possui teclado, não é lá muito fácil digitar as pesquisas (é preciso selecionar cada letra, de cada palavra-chave, girando a "rodinha" do iPod). Mas a coisa funciona.
Quer dizer: mais ou menos. As últimas versões do iPod - Nano, Video, Classic e Touch - trazem uma proteção, colocada pela Apple, que impede a instalação de softwares de terceiros (a Wikipedia inclui uma versão do sistema operacional Linux, que é usado para navegar pelos verbetes). Segundo os criadores da Encyclopodia, não há previsão de lançamento de uma versão compatível com os iPods mais modernos.
Reações:

0 comentários: