terça-feira, 1 de novembro de 2016

Drones - Pesquisador cria método que permite sequestrar drones e carros


Tecnologia poderia ser usada para manter drones indesejados à distância de regiões de risco, como aeroportos
Autor da Foto
Um pesquisador de segurança criou um método para sequestrar uma grande variedade de veículos controlados por rádio, entre eles aviões, helicópteros, carros, barcos e outros dispositivos que usam uma popular tecnologia de transmissão sem fio. 
 
O ataque foi desenvolvido por Jonathan Andersson, gerente do Grupo de Pesquisa de Segurança Avançada da Trend Micro, o DVLabs, e tem como alvo um "protocolo de sinal de 2,4 GHz de frequência e agilidade de banda larga" chamado DSMx. Este protocolo é usado em brinquedos de rádio-controle, incluindo drones. 
 
O ataque explora as fraquezas do DSMx e foi apresentado em detalhes durante conferência de segurança PacSec em Tóquio na última semana. O pesquisador construiu um dispositivo que ele chamou de Ícaro, usando componentes eletrônicos encontrados facilmente e rádio definidos por software (SDR). Com ele, é possível assumir o controle de drones ou outros dispositivos wireless e bloquear seus verdadeiros proprietários em segundos. 
 
O sequestro é possível por que as informações secretas necessárias para emparelhar um transmissor remoto com um receptor DSMx podem ser extraídas do protocolo ou podem ser forçadas, explicou o pesquisador. Além disso, uma vulnerabilidade de tempo permite enviar pacotes de dados para controle antes do transmissor legítimo, fazendo com que o receptor ignore o último. 
 
Drones estão causando cada vez mais problemas para aviões tripulados e mesmo para aqueles que sentem que sua privacidade está sendo invadida quando estes dispositivos se aproximam de suas propriedades. Existem certas áreas que proíbem a circulação de drones, como aeroportos, mas alguns usuários ignoram essas restrições. 
 
O aumento do número de drones próximo a áreas de risco levou reguladores a considerarem legislação que restringisse o uso de tais dispositivos. O problema também levou ao desenvolvimento de soluções comerciais para desativar drones. Até houve relatos de pessoas, incluindo policiais, derrubando drones. 
 
Sequestrar drones e aterrissá-los com segurança em vez de atirá-los e danificá-los é uma solução mais elegante e poderia tornar mais fáceis investigações de invasões. Andersson observou em sua apresentação que sua técnica também pode ser usada para monitorar passivamente as áreas de atividade não desejadas para drones e para registrar as IDs de drones que poderiam ser usadas posteriormente para identificar seus proprietários.


 
Reações:

0 comentários: