quinta-feira, 4 de março de 2010

Saiba o perfil de CSO que o mercado busca



por Felipe Dreher | InformationWeek Brasil
01/03/2010

Especialista da Fiap diz que profissional precisa ter pavio longo e saber planejar

A busca de perfis mais vinculados aos negócios pode esconder uma questão velada sobre profissionais de segurança. Entre os entrevistados, permaneceu a impressão de que todos gerenciavam times de três até oito funcionários. Claro que não é possível afirmar que esta seja a realidade para todo mercado, mas ao menos mostra uma faceta a ser considerada.
"Os departamentos são enxutos", define Cezar Kadota, da Net, dizendo que esta questão faz com que o time da operadora trabalhe mais no nível gerencial, indicando rumos aos profissionais terceirizados. "Não daria para fazermos o operacional com tal quantidade de pessoas", revela. Tanto que o gestor menciona que sua equipe não tem certificações. "Valorizo, mas não é algo obrigatório", conta, afirmando já ter entrevistado pessoas que já tem CISSP e CISM. "Não estou desmerecendo. Mas, às vezes, a experiência é mais importante".
Além disso, um fator considerado indispensável pelo gestor de segurança da Net na hora de contratar um profissional é confiança. "Temos acesso a muitas informações que a maioria das pessoas não tem". Por isso, o executivo revela que, geralmente, sugere para o RH nomes de candidatos vindos de indicações de colegas. Portanto, uma dica para quem quiser seguir carreira na profissão passa por fazer uma boa rede de relacionamento e preservar sua integridade. "Tome cuidado com o que fica postando em blog, Twitter, Orkut", aconselha Kadota. Atualmente desempenhando a função de consultor, Dastis recomenda que quem quiser ser CSO precisa considerar experiências técnicas sem perder o foco no administrativo. O especialista revela que é interessante aos postulantes ao cargo de diretor da área encarem os benefícios da segurança sempre visando ao negócio. "Isto trará diferenciais", sintetiza.
Edison Fontes, da Fiap, lista características pessoais exigidas na função: "O CSO tem de ter um pavio longo e planejar." Para o especialista, uma das tarefas mais difíceis do cargo é priorizar as ações dentre tantas urgências. Sobre os atributos gerenciais, Zilta Marinho, da Módulo, diz que os CSOs, cada vez mais, precisam pautar sua atividade no ambiente macroeconômico e social, sendo mais atentos aos negócios, às coisas que acontecem no mundo (dentro e fora da TI) e medindo como estes acontecimentos impactam a companhia onde trabalham. Para os profissionais que almejam o posto, a executiva aconselha cursos de formação específicos, conhecimento técnico, aperfeiçoamento das habilidades gerenciais, curiosidade e, mão na massa, para cavar oportunidades na área.
Reações:

0 comentários: