quinta-feira, 20 de agosto de 2009

Migração XP para 7: instalação paralela

Nesta segunda reportagem do especial, você aprende a fazer uso da partição de disco para migrar do XP para o Windows 7






por [Serdar Yegulalp | InformationWeek EUA]

A maneira mais fácil de ter o 7 rodando na mesma máquina que o XP é fazendo instalação paralela - por exemplo, usando o esquema "dual-boot". Isso permite que você alterne entre os dois sistemas operacionais sempre que precisar - você terá uma instalação limpa do 7, podendo migrar dados e instalar aplicativos, e continuará usando o XP para qualquer caso de compatibilidade que seja necessário.

Para isso, você não pode instalar as cópias do XP e do 7 na mesma partição de disco. Elas precisam ser instaladas em partições diferentes ou em discos físicos completamente diferentes.

Têm duas formas de se fazer isso: se você vem esperando por uma oportunidade de gastar uma grana em um novo disco rígido, essa é sua chance, assim você pode instalar o novo disco como disco principal (aquele que tem prioridade na hora de fazer o boot), instalar o 7 nele e manter o XP no disco secundário para usar quando precisar. A maioria dos computadores mais novos te dão a opção de escolher qual disco carregar sem precisar perder tempo mexendo em BIOS; tanto meu PC quanto meu notebook me permitem fazer isso pressionado o F12 durante a inicialização. Assim que a migração terminou, eu configurei o segundo disco como drive de boot padrão e tudo saiu como planejado.

Outra opção é particionar seu disco existente, embora possa ser complicado para um usuário menos técnico - e as consequências a longo prazo possam ser um tanto chatas. Se você mudar o tamanho da partição onde o XP está instalado e instalar o Windows 7 em uma partição vazia, vai funcionar - até o momento em que você resolver remover a partição XP inteira. E como todas as informações de boot do sistema estão na partição do XP, adivinha? Você terá um sistema que não poderá ser carregado.

Para consertar isso, você precisará mudar o tamanho da partição do Windows 7 para preencher o espaço vazio e usar a mídia de instalação do sistema operacional para reparar as informações de boot. A ferramenta de reparação de boot do 7 é semi-automática: se você carregar a mídia e selecionar a opção "Reparar o computador", o sistema será mapeado para determinar qual o problema. A opção "Reparar inicialização" em "Opções de Recuperação do Sistema" roda outras funções de reparo automaticamente e, no final, mostra um relatório de todas as alterações realizadas.

O software usado para alterar o tamanho de uma partição pode ser um entre vários disponíveis. Eu sou fã do BootIt Next Generation, da Terabyte Unlimited, que pode alterar o tamanho de partições NTFS em processos não-destrutivos e faz todo tipo de manipulação que normalmente não são possíveis.

No mesmo disco ou partição?

Talvez "Instalação Paralela" não seja o melhor nome para este método, porque ele não te dá dois sistemas operacionais carregáveis. Se você carregar pela mídia de instalação do Windows 7 e escolher colocar o sistema na mesma partição do XP, sem formatá-lo, a antiga instalação do XP (incluindo a pasta de usuário) será movido para uma subpasta chamada Windows.old. Você não poderá carregar a antiga instalação Windows, mas todos os dados do seu usuário existente serão preservados e poderão ser copiados manualmente.

Esse método faz uma mistura. Por um lado, significa que você pode fazer uma instalação limpa em uma partição que você não quer formatar - por exemplo, se você tem dificuldade para fazer backup ou para restaurar dados de usuário porque não tem uma mídia em branco ou espaço sobrando no seu disco rígido. Por outro lado, significa que qualquer dado que não pode ser facilmente migrado manualmente - por exemplo, configurações do Microsoft Office - será perdido. Nesse caso, o ideal seria fazer backup pelo Windows Easy Transfer (última reportagem deste especial) ou simplesmente recriar as configurações manualmente.

Reformatação

Com a opção de reformatar, você não tem qualquer intenção de preservar o estado da instalação Windows XP existente. Você carrega a mídia de instalação, formata a partição alvo completamente (dica: use o Quick Format, você economizará muito mais tempo) e simplesmente instala o Windows 7.

Provavelmente, você optará por esse método apenas quando herdar um computador com XP e quiser fazer uma instalação limpa do Windows 7 para garantir que não reste dado algum do antigo usuário pra contar a história.

Outro possível motivo para fazê-lo é caso não use nenhum software que guarde suas configurações na pasta de perfil do usuário - como, por exemplo, os programas na coleção PortableApps. Isso é raro, mas eu conheço algumas pessoas que seguem à risca tal sistema e não mantêm nenhum dado importante na pasta de usuário.

Leia o especial completo:
Especial: como atualizar o Windows 7 para o XP

Reações:

0 comentários: