sexta-feira, 9 de abril de 2010

Prós e contras do iPad



por Eric Zeman | InformationWeek EUA
07/04/2010

Repórter da InformationWeek EUA separou cinco pontos positivos e cinco negativos do novo produto da Apple

Apesar de algumas críticas negativas, o iPad continua sendo uma peça tecnológica interessante. Separei cinco pontos que farão do device da Apple um game-changer, como a companhia o classifica, e outros cinco onde a empresa precisa melhorar para não sofrer com os tablets que chegarão no mercado.
Pontos fortes
1 - Leva a função touch para novos níveis: a interface de usuários sensível ao toque do iPad é simplesmente inigualável se comparada aos protótipos de tablets já apresentados. Eu usei de forma extensiva o velho Windows XP Tablet PC. A Apple conseguiu uma tecnologia e formato de touch screen que nenhum fabricante conseguiu replicar até o momento. O uso dos dedos para interagir com o sistema operacional soa natural e confortável.
2 - Poder de mídia real: para consumo de mídias - música, filmes, livros e jogos - não há nenhum formato mais confortável. O display do iPad, tamanho e portabilidade o fazem um excelente companheiro de viagem. Com certeza farei uso em viagens para assistir filmes. É perfeito para aviões, ônibus, trem ou longas viagens de carro (como passageiro, claro).
3 - Speed Racer: havia dúvida em relação ao processador que a Apple equiparia o iPad e o chip A4 de 1 GHz trabalha bem. O iPad é um dos devices mais rápidos e com melhor resposta que já usei. Mesmo smartphones - como o HTC Nexus One e o HD2 - não chegam perto do desempenho do iPad, e ambos possuem processadores Snapdragon de 1 GHz.
4 - Duração da bateria: a vida da bateria é impressionante. Eu ainda preciso carregá-la. O device chegou com 95% de carga. Eu posso trabalhar por várias horas, num dia difícil antes de necessitar recarregá-lo. Precisa passar o dia todo fora? Deixe o laptop no escritório e leve um iPad.
5 - Atualização: todos sabemos que a Apple lançará o iPhone OS 4.0 nesta semana. O iPad certamente se beneficiará do sistema e de futuros upgrades do sistema operacional. Isso me deu a certeza de que o dispositivo continuará ganhando funcionalidades. Multitarefa? Melhor experiência de navegação?
Pontos fracos
1 - Compatibilidade com aplicativos do iPhone: a maioria das aplicações que rodam no iPhone e iPod Touch funcionarão de forma rudimentar no iPad, mas, na realidade, a experiência foi de "ok" a terrível. Metade dos aplicativos não faz rotação para trabalhar no modo paisagem. Isso é frustrante. Muitos deles também não se adaptam bem à tela maior, sem contar a perda de diversas funcionalidades.
2 - Movimento de ícones na tela: a tela inicial do iPad pode carregar 20 aplicações na tela principal. Quando o aparelho está na posição vertical, são cinco blocos com quatro aplicações, já no modo paisagem, isso muda para quatro blocos de cinco aplicativos. Qual a vantagem disso? Isso significa que você não saberá onde a aplicação está em sua tela pois elas mudam constantemente.
3 - Falta de controle sobre aplicativos: as três principais aplicações de produtividades oferecidas com o iPad - Apple Pages, Keynote e Number - não permitem certos ajustes. Além disso, precisa dar um re-set toda vez que inicia um novo documento.
4 - Não há diretório local de arquivo: trata-se de algo fundamental para quem quer substituir um laptop pelo iPad. Não há como o usuário pesquisar entre todos os arquivos armazenados localmente no aparelho. Todos os arquivos criados no Numbers, Pages e Keynotes só podem ser encontrados dentro da própria aplicação e não em uma pasta de arquivos. Essa limitação também afeta o programa de e-mail. Isso também significa que você não poderá compartilhar arquivos via Bluetooth.
5 - Safari: o navegador do iPad suporta abas, mas não no formato tradicional. Em um navegador do desktop, as abas rodam no topo da janela, permitindo que usuários pulem rapidamente de um site a outro. Para quem trabalha em ambiente web, como eu, possuir várias abas é algo comum. O iPad suporta no máximo nove abas e você precisa minimizar a janela atual. O Safari, então, mostra as nove janelas que você possui para que uma seja selecionada. O sistema trabalha, mas ele torna o processo de navegação entre janelas lento.
Leia também:
iPad deve puxar vendas de PCs móveis
Review: iPad, o tablet da Apple
300 mil iPads vendidos
10 funções que faltam no iPad
iPad não mata Kindle

Galeria de imagens 

link 
Reações:

0 comentários: