terça-feira, 5 de julho de 2016

Wi-Fi - 802,11AC para leigo entender, mas na pratica não é bem assim.

Mudanças em padrão Wi-Fi podem melhorar conexão e diminuir interferências

Uma atualização no padrão AC da tecnologia Wi-Fi vai permitir a inclusão de recursos que prometem deixar o formato de comunicação sem fio mais rápido e confiável, segundo anúncio da Wi-Fi Alliance, empresa que gerencia como a rede wireless opera. De acordo com a companhia, a mudança no padrão mais recente inclui também um número maior de canais para menos interferência e a capacidade de enviar sinais para vários dispositivos ao mesmo tempo. Na prática, o aumento de largura de banda dos canais significará uma melhoria potencial de 100% na velocidade de conexão.
Veja cinco situações que mostram que é hora de trocar o roteador
As atualizações, adicionadas ao padrão 802.11AC, prometem melhorar a qualidade da conexão para smartphones, além de colaborar para uma quantidade crescente de dispositivos da Internet das Coisas.
Veja como reconectar sua rede Wi-Fi no notebook depois de trocar a senha (Foto: Pond5) (Foto: Veja como reconectar sua rede Wi-Fi no notebook depois de trocar a senha (Foto: Pond5))Novidades em padrão Wi-Fi prometem menos interferência e melhora na conexão (Foto: Pond5)

Muitas destas tecnologias já existem em roteadores vendidos no varejo, inclusive no Brasil, mas não eram parte das especificações do padrão AC aceito pela Wi-Fi Alliance. Assim, a partir de agora, todos os dispositivos devem adotar as mudanças.
Para entender os detalhes de cada atualização, confira abaixo as mudanças no padrão AC nas categorias: interferência, alcance, concorrência e velocidade. Veja também algumas diferenças entre o formato N, lançado em 2009, mas ainda bastante utilizado, e o modelo mais recente.
Interferência
O sinal de Wi-Fi se propaga através de ondas de rádio, o que significa que outras transmissões na mesma frequência podem interferir no sinal. Na prática, isto indica que um modem com pouca capacidade em um ambiente com pouca concorrência é melhor que outro mais potente em um ambiente com muitas redes sem fio.
O padrão N do Wi-Fi, antecessor do AC, é um dos mais usados no Brasil e pode operar em cerca de treze canais diferentes na faixa de 2.4 GHz, ou seja, é possível ter até treze redes sem fio distintas em locais próximos sem repetição. O problema é que um sinal ocupa até cinco canais ao mesmo tempo, o que aumenta a interferência.
Download grátis do app do TechTudo: receba dicas e notícias de tecnologia no Android ou iPhone
Em comparação, o padrão AC opera na faixa de 5 GHz, que possui um número maior de canais disponíveis, o que ajuda a evitar interferências. O número exato de canais que podem ser usados varia de acordo com as regulações de cada país.
Os modens Wi-Fi modernos normalmente possuem recursos para selecionar melhor o canal a ser usado. Esta tecnologia, aliás, é obrigatória no Brasil segundo a resolução nº 506 da Anatel, emitida no dia 1º de julho de 2008.
Alcance
Roteador-home-11 (Foto: Luciana Maline/TechTudo)Alcance máximo do sinal está melhor com mudança no padrão AC (Foto: Luciana Maline/TechTudo)
Outra diferença do padrão AC para seu antecessor é o alcance máximo do sinal. Uma rede Wi-Fi N pode alcançar até 70 metros de distância em condições ideais em ambiente urbano – ou seja, sem levar em consideração a interferência de outros sinais, apenas a presença de pessoas e objetos como paredes e móveis.
Já o alcance máximo do AC é de apenas 35 metros. Ter um sinal mais curto pode parecer uma desvantagem, mas não é. A maior parte das pessoas usa seus dispositivos a uma distância pequena do roteador, o que significa que uma distância maior é muitas vezes desperdiçada.
Além disso, quanto mais longe o sinal for, maior a chance de causar ou receber interferências de outras redes. A lição, neste caso, é ter um Wi-Fi mais conciso e potente nos locais onde precisa ser usado sem problemas. A boa notícia, para quem precisa usar a Internet em um local aberto, é que, nestes casos, o alcance é maior.
Concorrência
Quem usa redes públicas e abertas, como a de universidades, já deve ter sentido sua velocidade ser mais lenta do que deveria, até porque estes locais costumam ter conexões mais rápidas do que a disponível para residências. Muitas vezes, este problema ocorre devido ao alto número de dispositivos conectados ao mesmo tempo.
O roteador Wi-Fi possui sinal limitado e, quanto mais computadores ou smartphones tiver em sua rede, mais lenta fica a conexão. Este problema também ocorre em casas que possuem muitos aparelhos que dependem do mesmo roteador. Com o surgimento da Internet das Coisas, por exemplo, a concorrência se tornou um desafio para os pesquisadores da área.
A solução encontrada, adotada no novo padrão AC, é chamada de MU-MIMO, uma sigla que significa “múltiplos usuários, múltiplos inputs e múltiplos outputs”. Com a ferramenta, o roteador configurado no formato Wi-Fi mais recente pode se comunicar ao mesmo tempo com vários computadores ou celulares, o que permite que um número maior deles se conecte ao mesmo aparelho sem perda de qualidade.
A prática comum dos roteadores é enviar sinais para apenas um dispositivo ao mesmo tempo, mas, depois que a rede sem fio se tornou popular, fazer isto não é mais eficiente.
Velocidade
Colocar roteador perto de janela prejudica aparelho (Foto: Anna Kellen/TechTudo) (Foto: Colocar roteador perto de janela prejudica aparelho (Foto: Anna Kellen/TechTudo))Atualizações prometem aumentar a velocidade de transmissão de informações (Foto: Anna Kellen/TechTudo)

O padrão AC também possui novidades para ajudar a aumentar a velocidade de transmissão de informações na rede Wi-Fi, o que significa uma Internet mais rápida.
Entre as atualizações está o aumento de largura de banda dos canais, que salta de 80 MHz, no padrão N, para 160 MHz, o que significa um aumento potencial de 100% da velocidade. Os roteadores também serão capazes de transmitir em quatro fontes espaciais diferentes, tornando a troca de dados mais rápida.
A melhora exata da velocidade depende da capacidade do roteador utilizado. O máximo, em teoria, possível para o padrão AC de 160 MHz é de 3,47 Gbps, o que equivale a uma velocidade de download de cerca de 433 MB/s. Em comparação, o máximo possível para o padrão AC de 80 MHz é de 1,73 Gbps (216 MB/s) e, para o padrão N, de 600 Mbps (75 MB/s).
Estes valores se referem às transmissões apenas entre o roteador Wi-Fi e um dispositivo conectado. A velocidade máxima continuaria limitada pela franquia de Internet do usuário.


fonte: http://www.techtudo.com.br/noticias/noticia/2016/07/mudancas-em-padrao-wi-fi-podem-melhorar-conexao-e-diminuir-interferencias.html
Reações:

0 comentários: