terça-feira, 10 de novembro de 2009

Telepresença substitui viagem profissional


25 de outubro de 2009

Nenhuma tecnologia supera em qualidade o encontro pessoal, presencial, face a face, em entrevistas ou reuniões. Mas, quando se trata de conectar profissionais distantes, em cidades, países ou até continentes diferentes, o encontro virtual por meio de um sistema tão avançado quanto o da Telepresença, as vantagens dessa tecnologia superam largamente o distanciamento físico.

Executivos e jornalistas são os primeiros profissionais a usufruir os benefícios da Telepresença, novo meio de comunicação multimídia, com imagens em alta definição e tamanho natural, desenvolvida originalmente pela Cisco. Tenho usado com alguma frequência o novo sistema. Há poucos dias, entrevistei simultaneamente três cientistas: um em Londres, outro em Nova York e o terceiro em São Francisco. Além de entrevistá-los em conjunto, com o benefício adicional dos comentários recíprocos, num tempo recorde, atingi meu objetivo de trabalho sem ter de viajar para aquelas três cidades.

Imagine, leitor, a demora, os transtornos e o preço dessas entrevistas, se eu tivesse de viajar fisicamente, para manter encontros de forma presencial, face a face. Em primeiro lugar, teria de voar um total de mais de 60 horas, sem contar o tempo de espera de 8 a 10 horas em aeroportos. Seria obrigado a enfrentar o aborrecimento das filas, controles de passaportes ou, pior, as medidas de segurança. Minhas despesas totais superariam US$ 20 mil, em passagens, hotéis, táxis e refeições.

Mais do que economizar tempo e dinheiro, senti a alegria de estar contribuindo para a redução da poluição e, em especial, do aquecimento global. As empresas, por sua vez, além de ganhar tempo e aumentar a produtividade, podem economizar anualmente verdadeiras fortunas em viagens, hotéis, táxis e restaurantes de seus executivos. O único fator de limitação hoje passa a ser o fuso horário de cada interlocutor.

O uso da Telepresença cresce rapidamente no Brasil e no mundo. Embora ainda tenha sabor de novidade para jornalistas, já se torna rotina para muitos executivos.

NATURALIDADE
O novo sistema de comunicação permite aos interlocutores ampliar sua experiência pessoal, como se estivessem frente a frente, interagindo e colaborando com todos os recursos de multimídia, informática e telecomunicações.

O realismo das imagens de alta definição e do tamanho natural nos dá a sensação perfeita de que as pessoas estão ali presentes, diante de nós. As imagens dos participantes, complementadas por efeitos visuais avançados e recursos de áudio de alta qualidade, nos dão até a percepção da expressão facial e da voz dos interlocutores, sem nenhuma distorção. Além disso, podemos trocar documentos, textos ou programas de computador.

Como comparar os sistemas tradicionais de videoconferência com a Telepresença? Embora seja muito mais barato, o velho sistema de videoconferência é muito mais difícil de programar e usar. Além disso, não proporciona imagens de alta qualidade. No caso da telepresença, as câmeras são posicionadas para proporcionar automaticamente uma melhor cobertura da sala. Desse modo, os participantes não precisam ajustá-las durante as reuniões.

PARA QUE EMPRESAS?
A Telepresença não é indicada para qualquer empresa, mas para aquelas que fazem elevado número de reuniões executivas em diferentes localidades ou necessitem de comunicação frequente com grandes clientes. Seu objetivo central é reduzir o número de viagens corporativas e, assim, contribuir para a preservação do meio ambiente.

Além da redução das despesas de viagens, o uso dessa nova tecnologia melhora a comunicação entre clientes, parceiros e colaboradores, desenvolve melhor relacionamento, amplia a confiança e proporciona maior compreensão das diferenças culturais.

Por sua naturalidade e espontaneidade, a Telepresença permite também maior integração de colaboradores que trabalham em diferentes unidades. Reduz o tempo de comercialização, ao tornar as decisões mais rápidas e inteligentes. Com o aumento do tempo líquido de lazer, contribui para a elevação da qualidade de vida dos funcionários.

Entre os benefícios do uso da Telepresença, o ponto alto é, a meu ver, o impacto positivo no ambiente, como resultado direto da redução do número de viagens de avião. As corporações tornam-se efetivamente mais verdes.

Um sistema de Telepresença pode conectar até 48 telas simples (single screens) em comunicação simultânea. Ou seja, é possível ter até 48 telas, com 96 pessoas numa única reunião.

PREÇOS
Qual é o investimento para se montar uma sala de Telepresença? De acordo com a necessidade dos clientes, pode variar de US$ 50 mil a US$ 300 mil. Este valor refere-se apenas à compra dos equipamentos. O retorno do investimento (ROI, na sigla em inglês) desses projetos costuma ser bem rápido, considerando os custos das viagens de seus profissionais.

A Dimension Data, empresa integradora de salas de Telepresença, em nome da Cisco, acaba de realizar a integração de 50 unidades da Procter & Gamble em 23 países, inclusive o Brasil.


Copyright 2009 – O Estado de S. Paulo – Todos os direitos reservados

http://www.ethevaldo.com.br/Generic.aspx?pid=1598

Reações:

0 comentários: