terça-feira, 25 de junho de 2019

Hardware - Por que conectores USB só se conectam(conectavam) de um lado?

Desde que o modelo de porta Universal Serial Bus, mais conhecido pela sigla USB, vivemos uma era onde praticamente qualquer acessório pode ser conectado a qualquer tipo de computador. E, também, em uma era onde, não importa a posição, esses acessórios USB nunca irão se conectar na primeira tentativa.
E, de acordo com um dos criadores da tecnologia, esse segundo ponto poderia ter sido evitado. Em entrevista para a National Public Radio, um dos criadores do USB, Ajay Bhatt, revelou não apenas os interesses que levaram à criação do modelo, como também o motivo dele só conseguir se conectar em uma única posição.
De acordo com Bhatt, o principal motivo para a criação do modelo USB foi algo bem pessoal: inventar um modo de as pessoas de sua família conseguirem conectar uma impressora no computador sem precisar ligar pra ele pedindo ajuda. É preciso lembrar que, antes da invenção do USB, cada marca de impressora, teclado, mouse ou outros acessórios de informática usavam um tipo de conector diferente, o que tornava difícil para pessoas mais leigas em informática fazer as instalações por si só. Assim, Bhatt foi o responsável por comandar uma equipe da Intel que iria desenvolver uma nova tecnologia de simples instalação caseira e que poderia ser usada por qualquer companhia para padronizar a instalação de acessórios de informática.



Na entrevista, ele ainda explica que já durante o desenvolvimento a equipe percebeu como o fato do conector só encaixar de um jeito específico era algo que poderia irritar o usuário, mas também havia um motivo bem simples para esse problema não ter sido corrigido antes do lançamento final do produto: o preço.
Segundo Bhatt, resolver esse problema da reversibilidade — ou seja, permitir que o conector USB encaixe na porta independente da posição — exigiria a utilização do dobro de fios e circuitos no conector, o que por sua vez acabaria por dobrar o valor final. Tornar o produto mais caro poderia atrapalhar os planos popularizar a entrada USB, e por isso os inventores optaram por mantê-la sem a função de reversibilidade. Na época de seu lançamento, o USB conseguiu substituir não apenas as portas seriais e paralelas usadas em PCs, mas também o modelo FireWire da Apple, e isso foi possível não apenas pela qualidade de conexão mas também pelo preço bem baixo da tecnologia, que em poucos anos se tornou algo realmente universal no mundo da informática.
Duas décadas depois de sua criação, o problema da reversibilidade finalmente foi solucionado na versão mais recente da tecnologia. O padrão USB-C não apenas é mais rápido, mais potente (permitindo até mesmo carregar baterias de notebook por ele) e trabalha com uma maior quantidade de dados transferidos do que o primeiro, como também finalmente corrige o problema da reversibilidade, e pode ser facilmente conectado independente da posição. Mas nada disso seria possível sem a criação do primeiro USB — e da revolução que ele criou no mundo da informática.
Fonte: NPR
https://canaltech.com.br/hardware/por-que-conectores-usb-so-se-conectam-de-um-lado-142599/

--------------------------------

fonte: https://www.tecmundo.com.br/produto/142970-existe-motivo-usb-tao-dificil-plugar-explica-criador.htm
Em uma entrevista para a NPR, Ajay Bhatt, o responsável por liderar a equipe da Intel que criou o USB, explicou que a decisão pode deixar alguns usuários frustrados, mas ela era necessária nos anos 1990, quando o padrão foi projetado.
USB“Cabo não encaixa. Rotacionar 180 graus. Cabo não encaixa. Rotacionar 180 graus. Cabo encaixa. Comprovado: cabos existem em um espaço da quarta dimensão”.
De acordo com Bhatt, até seria possível criar um plugue que pode ser conectado independentemente do lado em que ele é encaixado. No entanto, isso exigiria o dobro da quantidade de cabos e circuitos que acabaram por ser utilizados no USB. Na prática, isso resultaria em um produto com quase duas vezes o preço original, o que poderia inviabilizar a adoção pela indústria.
Bhatt e sua equipe acabaram decidindo por deixar o USB um pouco inconveniente, mas bem mais barato, facilitando a aceitação por outras empresas. A solução para esse problema surgiu apenas nessa década, com a chegada do USB-C, que pode ser conectado de qualquer lado. Pode demorar até que o USB antigo seja substituído, mas a tendência é que a frustração com o padrão fique no passado.
Fonte(s)
Reações:

0 comentários: